Tudo que você precisa saber sobre o St. Patrick’s Day

2019-02-07T16:21:35+00:00

O St. Patrick’s Day, chamado carinhosamente de Paddy’s Day, é comemorado no dia 17 de março, na Irlanda e em outros países de língua inglesa. Essa é a data mais aguardada no ano na Ilha Esmeralda, e que pode ser comparado ao carnaval brasileiro.

O país recebe muitos turistas para o evento, principalmente a capital Dublin. As ruas das cidades acomodam milhares de pessoas vestidas de verde que saem de suas casas para acompanhar a St. Patrick’s Festival Parade.

O desfile mais marcante acontece mesmo em Dublin, na O’Connell Street, principal via do centro. O evento conta com bandas marciais, bandas formadas por gaitistas de foles, gente fantasiada e carros alegóricos. Tudo muito colorido e divertido.

Depois da parada, é hora de seguir para os pubs e beber muita cerveja. Quem decide ficar pelas ruas e parques pode assistir a apresentações de música ao vivo.

O St. Patrick’s Day, ou Dia de San Patrick, é comemorado também nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália, onde há muitos imigrantes irlandeses. Assim como na Irlanda, essas localidades abusam do verde em edifícios, rios e pontos turísticos. Em Chicago, por exemplo, o famoso rio que leva o nome do município é tingido de verde desde 1962.

Outras nações também utilizam suas atrações turísticas para demonstrarem o respeito pela comemoração. A Torre Eiffel, em Paris, o Coliseu, em Roma, e o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, são alguns exemplos de monumentos que aderem à cor característica da festa.

O colorido desfile de St. Patrick’s Day arrasta uma multidão para a O’Connell Street, em Dublin. – Foto: The Independent.

Origem do St. Patrick’s Day

O St. Patrick’s Day celebra a data da morte de São Patrício, o padroeiro da Irlanda. O santo faleceu no ano 461, mas foi apenas no século XVIII que se estabeleceu o feriado e a comemoração. E tudo começou com imigrantes irlandeses que seguiram suas vidas nos Estados Unidos e que desejavam lembrar de suas origens.

Cidades com grande número de imigrantes, que muitas vezes exerciam poder político, organizavam as celebrações mais extensas, que incluíam desfiles elaborados. Boston realizou seu primeiro desfile do Dia de São Patrício em 1737, seguido pela cidade de Nova York, em 1762.

A festa nasceu com um sentido religioso e tornou-se popular e “carnavalesca” a partir do século XX. Tradicionalmente, a cor azul era associada ao santo. O verde surgiu com o tempo, em alusão a uma das cores da bandeira irlandesa.

Mas, afinal, quem foi São Patrício?

São Patrício é conhecido por ter introduzido o cristianismo na Irlanda. Ele nasceu na costa oeste da Grã-Bretanha romana, no final do século IV, de pais endinheirados. Aos 16 anos de idade, foi sequestrado por invasores irlandeses e levado como escravo para o interior da Ilha Esmeralda.

Ele passou seis anos sombrios como pastor, cuidando de rebanhos de animais. Durante esse tempo, ele se voltou com fervor para sua fé como uma forma de aliviar o sofrimento. Patrício conseguiu escapar e fugiu em um navio pirata de volta para sua terra natal.

Antes de encontrar com a família e viver em um monastério, ele chegou perto da fome e sofreu um breve cativeiro. Depois, foi estudar em um mosteiro em Gauls, na região da atual França, por 12 anos.

Apesar da nova vida, segundo consta, o sacerdote ouvia uma voz que dizia que ele deveria retornar à Irlanda a fim de cristianizar os pagãos. E esse foi realmente seu destino, já como bispo. Na ilha, o sacerdote conseguiu converter centenas de pessoas.

A maneira inteligente como o religioso conseguiu realizar essa tarefa foi utilizando o trevo de três folhas para explicar a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). Conhecido como Shamrock, esse trevo virou um dos símbolos da cultura irlandesa. Na época de sua morte, São Patrício já havia estabelecido mosteiros, igrejas e escolas pela ilha.

Vitral em homenagem à São Patrício. – Fonte: medium.com

Antes do final do século VII, Saint Patrick tornou-se uma figura lendária. Um dos mitos mais populares diz que ele expulsou todas as cobras do país depois que elas o atacaram durante um jejum de 40 dias.

A lenda conta que ele guiou todas as cobras para o mar para sua destruição, e é por isso que não há serpentes no território irlandês. Mas as evidências afirmam que, na realidade, nunca houve cobras na Irlanda.

Símbolos e significados

Três símbolos históricos fazem parte da tradição irlandesa e estão presentes não só durante as comemorações do St. Patrick’s Day, mas também no cotidiano como parte da cultura desse povo.

São eles: o Shamrock (trevo de três folhas), o Leprechaun (duende verde) e a Celtic Cross (cruz celta). Que tal conhecermos cada um deles agora?

Shamrock (Trevo)

Como vimos acima, o Shamrock teve papel fundamental nos ensinamentos de São Patrício sobre a fé cristã aos pagãos, ao utilizá-lo na explicação da Santíssima Trindade. Os celtas o tratavam como uma planta sagrada na Irlanda antiga, pois seu surgimento indicava o início da primavera.

Atualmente, o trevo de três folhas é uma marca registrada do nacionalismo local. Ele está estampado em camisetas que servem como lembrança aos turistas e no uniforme de atletas que representam a Irlanda em diversas modalidades esportivas.

Mais que isso, tornou-se pingentes, brincos e logotipo dos mais variados, que podem ser encontrados em fachadas de pubs e até em algumas embalagens de produtos alimentícios.

O Shamrock virou ainda um dos desenhos mais solicitados por estrangeiros, que vivem ou viveram na ilha, para ser tatuado como forma de recordação eterna. Durante o Dia de San Patrick, o símbolo é pintado no rosto das pessoas. Tradicionalmente, a população usa a flor em suas lapelas no dia da festa.

Leprechaun (Duende)

O Leprechaun é um importante personagem mitológico do folclore irlandês criado pelos celtas. Trata-se de um pequeno duende que veste paletó e cartola verde e tem barba ruiva.

Ele é o conhecedor dos caminhos que levam a tesouros escondidos no fim de um arco-íris, fenômeno natural bastante comum na Irlanda. Por isso, está sempre protegendo um pote de ouro.

A lenda diz que o duende pregava peças e fazia travessuras. E que seus poderes mágicos serviam para servir a Deus ou ao diabo. Outra citação interessante é que, no folclore celta, esses personagens eram almas excêntricas, responsáveis por consertarem os sapatos de outras fadas.

Por ser uma figura tradicional da cultura do país, o Leprechaun é lembrado intensamente durante as festividades do St. Patrick’s Day. Várias pessoas, irlandeses ou não, se vestem como ele e saem nas ruas para comemorar a data. As fantasias estão à venda nas lojas que oferecem produtos voltados ao evento.

As pessoas se vestem como um Leprechaun durante o Dia de San Patrick. – Foto: The Independent

Celtic Cross (Cruz Celta)

Não é possível afirmar o real significado da cruz celta. O que resta da compreensão daquela civilização vem de escritos romanos, que podem ser tendenciosos. A fé dos celtas pode ser analisada, também, a partir do conhecimento dos monges cristãos, pois era sua responsabilidade transcrever grande parte da mitologia.

Sua existência é particularmente associada à Irlanda cristã, e provavelmente se originaram por volta do século VIII, um longo tempo após a chegada de São Patrício. Geralmente, elas eram erguidas para marcar um lugar sagrado ou religioso.

Há teorias de que a cruz é um ícone que ilustra como as energias universais convergem. A cruz pode ser também um símbolo representando o ponto de encontro das energias divinas. Assim como pode retratar a navegação, como se fora uma bússola simbólica, guiando-nos através de um mar espiritual.

Alguns acreditam que o anel na cruz celta significa o deus-sol romano Invictus. Uma teoria mais cristã diz que o anel é uma auréola e que a cruz representa Jesus Cristo.

Crenças à parte, a cruz celta é mais um símbolo característico da Irlanda, e que pode ser vista nas igrejas medievais e cemitérios pelo país. Elas são enormes, às vezes do tamanho de uma pessoa, e podem ser de pedra, metal ou madeira.

Curiosidades sobre o St. Patrick’s Day

O St. Patrick’s Day está recheado de curiosidades. Sendo assim, fizemos uma lista com dez situações singulares para deixar este artigo ainda mais completo.

  • Nos dias que antecedem a festa, é normal encontrar pessoas pelas ruas da Irlanda, principalmente na capital, vestindo traje verde e a clássica cartola de Leprechaun;…
  • A ilha caribenha de Montserrat é o único país, além da Irlanda, em que o dia 17 de março é feriado nacional, devido às comemorações do Paddy’s Day. A localidade se tornou um refúgio para os católicos irlandeses que haviam sido perseguidos em outras ilhas do Caribe no século XVII;…
  • Segundo o portal de notícias TheJournal.ie, mais de 10km de barris de cerveja são usados na festividade somente em Dublin;…
  • Pesquisas recentes mostram que 5,5 milhões de pints de Guinness são servidos diariamente em todo o mundo. No Dia de San Patrick, esse número dobra;…
  • O feriado do Dia de São Patrício chegou as pubs irlandeses somente em 1970. Até então, a lei estabelecia a observância religiosa para todo o país, em que todos os pubs deveriam manter suas portas fechadas;…
  • O maior desfile comemorativo não acontece em Dublin, nem mesmo na Ilha Esmeralda. É Nova Iorque quem possui esse título, cidade que abriga uma das maiores comunidades irlandesas do mundo;…
  • Por muitos anos, Dripsey, no condado de Cork, realizou o desfile mais curto do mundo. Ele acontecia em uma extensão de apenas 25m, mais especificamente entre dois pubs: o The Weigh Inn e o The Lee Valley;…
  • Uma cerimônia chamada Greening toma conta tanto da Irlanda quanto de outros países pelo mundo. É quando os comércios, monumentos, rios e pontos turísticos são coloridos de verde dias antes e na data específica da festividade;…
  • Todos os anos, o presidente irlandês oferece ao presidente dos Estados Unidos um vaso com trevos cultivados no Condado de Kerry. Após a cerimônia entre os líderes políticos, o vaso é destruído pelo Serviço Secreto norte-americano;…
  • Essa é a única data em que se pode beber em lugares públicos na Irlanda, já que o consumo de bebida alcoólica é restrito por lei a pubs e residências particulares.

O Temple Bar, em Dublin, é a região que mais recebe pessoas durante o St. Patrick’s Day. – Foto: Time Magazine

Se você já participou ou pretende participar um dia das comemorações de St. Patrick’s Day na Irlanda, aproveite e compartilhe com a gente seus comentários.

Em pubs espalhados pelo Brasil, também há eventos especiais na data. Você já teve a curiosidade de participar? Então, conte-nos o que achou do evento. E leia nossos outros posts se quiser conhecer mais curiosidades sobre outros países.